OUVIDORIA: 0800 648 1143

Professores conhecem os cuidados ambientais da nova Ponte do Guaíba

090915-EEEFProfessores de 28 escolas estaduais e municipais de Porto Alegre, Eldorado do Sul, Guaíba e Canoas, próximas do traçado da Nova Ponte do Guaíba, são apresentados aos 29 programas ambientais da implantação da nova Ponte do Guaíba.  Por meio do programa de Educação Ambiental (PEA) do Consórcio Ponte do Guaíba (CPG), as atividades com os educadores começaram no dia 12 de agosto em Eldorado do Sul, na Escola Estadual de Ensino Fundamental Hiroshima. A equipe ambiental também já visitou as Escolas Estaduais de Ensino Infantil, Marista Tia Jussara e Patinho Feio e na Municipal de Ensino Infantil, Ilha da Pintada, em Porto Alegre, nos dias 26 e 28. Nos encontros são realizadas dinâmicas de integração com os participantes (fotos), como troca de conhecimento entre a equipe do empreendimento e a comunidade impactada por ele.

O coordenador da Gestão Ambiental do Consórcio Ponte do Guaíba, o biólogo Paulo Motta, e a técnica ambiental, Camila Cortes, seguem até dezembro apresentando os programas, subprogramas e planos ambientais, neste primeiro momento para os diretores, professores e funcionários das escolas e a partir de 2016, será a vez dos alunos conhecerem os cuidados da equipe com os meios físico, biótico e antrópico do entorno do empreendimento, com a finalidade de minimizar os impactos da construção da nova travessia. Na ocasião, os presentes têm acesso também aos dados da obra.

“O objetivo neste ano é apresentar a equipe de gestão ambiental, aspectos da obra e os programas ambientais, possibilitando que a comunidade escolar possa se apropriar de informações geradas nestes programas e relacionar com os conteúdos definidos no plano curricular de cada estágio de ensino”, resumiu Motta. A apresentação foi muito atrativa e esclarecedora, definiu a diretora da Escola Hiroshima, Dirce Velasques. “Pensávamos que seria simplesmente a construção da ponte, mas tomamos conhecimento de quantos profissionais estão envolvidos nesta obra e que envolve, também, questões ambientais e sociais. Será de grande valia para ampliarmos a conscientização da preservação da natureza em nosso meio”.